O que mudou no Fies 2020? – entenda Novo Fies

O que mudou no Fies 2020? – entenda Novo Fies, P-fies e as modalidades, taxa de juro, requisitos.

A faculdade é uma das melhores maneiras de iniciar uma carreira, mas muitas vezes acaba sendo mais cara do que as pessoas podem pagar.

Por isso o Ministério da Educação cria meios de facilitar o acesso a esse ensino e o Fies é um desses. O Fies é um financiamento estudantil, ou seja, o Governo Federal paga uma parte ou até 100% da sua faculdade agora e você paga depois com mais calma. Com melhores opções de juros do que se fosse solicitar um empréstimo.

Para que você entenda melhor o que mudou no Fies 2020 preparamos os seguintes tópicos que explicaremos no artigo:

  • O que é o Novo Fies?
  • O que mudou no Fies 2020?
  • Como são as taxas de juros do Fies?
  • Quais são as regiões prioritárias do programa?
  • Quais são as modalidades do Fies?
  • Como ser um participante do Fies?

Preste bem atenção no artigo, qualquer dúvida é só escrever na caixa de comentários!

O que é o Novo Fies?

Como explicamos, o Fies 2020 é um programa de financiamento estudantil. Para ter sustentabilidade conseguindo se manter a longo prazo são necessárias mudanças de tempos em tempos. Entre essas mudanças foi lançado o Novo Fies, que é nada mais nada menos que um Fies atualizado, com regras diferentes de antes.

Entenda agora que mudanças foram essas no Fies 2020:

O que mudou no Fies 2020?

Foram diversas mudanças para o Fies 2020, por isso é sempre importante ler o edital do programa e acompanhar os portais oficiais. As principais mudanças do Fies 2020 foram as que nós listamos abaixo para você:

  • Se você trabalhar de carteira assinada as suas parcelas do Fies serão descontadas direto da folha de pagamento;
  • Estando trabalhando você não tem mais período de carência após se formar, é preciso começar a pagar o Fies no mês seguinte da formatura;
  • Você poderá parcelar o seu ensino superior em até no máximo anos;
  • Houveram alterações nas taxas de juros, tendo possibilidade de juros zero;
  • O programa foi estendido para pessoas com renda de até 5 salários mínimos por membro da família;
  • Se estiver desempregado quando se formar você deverá pagar apenas o valor mínimo das parcelas do Fies 2020;
  • Foram desenvolvidas diferentes modalidades do Fies, para que mais pessoas possam ser atingidas e acessar a faculdade.

Você pode estar pensando que mudou coisas demais e que está totalmente diferente, mas na prática continua bem parecido. Ainda não é possível usar o Fies para estudar na modalidade à distância e você continua precisando ser um participante de alguma das edições do Enem desde 2010 para poder se candidatar ao Fies.

Entenda melhor as taxas de juros do Fies em nosso próximo tópico!

Como são as taxas de juros do Fies?

Para os candidatos ao Fies 2020 que tem como renda mensal por membro da família de até 3 salários mínimos não há juros. Você poderá levar anos para pagar o financiamento dos seus estudos, mas pelo mesmo valor inicial, sem precisar pagar taxas.

Para as outras opções os juros ficam na média de 6,5% ao ano, o que é bem baixo comparado com outras opções de financiamento.

Leia também:

Você sabia que algumas regiões são prioritárias no Fies? Veja a seguir:

Quais são as regiões prioritárias do programa?

Antes as regiões prioritárias para o Fies eram Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Agora é mais específico para microrregiões. Também é levado em consideração a demanda por Ensino Superior, além de por financiamento estudantil e IDH (Índice de Desenvolvimento Humano).

Isso afeta nas modalidades que iremos lhe mostrar no próximo tópico!

Quais são as modalidades do Fies?

Uma das diversas mudanças do Novo Fies foram as modalidades do financiamento estudantil. Hoje são 3 modalidades do Fies 2020 para o ingresso no ensino superior no Brasil:

  • Fies – Modalidade I – Essa modalidade é voltada para estudantes de baixa renda, aqueles que recebem no máximo 3 salários mínimos por membro da família. Nessa modalidade os juros são zero e o valor das mensalidades não ultrapassa 10% da renda do candidato;
  • P-Fies – Modalidade II – Essa modalidade é apenas para quem vive na Região Norte ou na Região Nordeste do país. Está disponível para os estudantes dessas regiões que vivam com no máximo 5 salários mínimos por membro da família. Nela são oferecidas juros menores;
  • P-Fies – Modalidade III – Essa modalidade é para os candidatos das demais regiões que recebam por membro da família no máximo 5 salários mínimos.

Já sabe em qual dessas modalidades você se encaixa? Então veja agora como ser um participante…

Como ser um participante do Fies?

Para ser um participante do Fies primeiro você precisa conhecer os requisitos e saber se você está de acordo. Esses requisitos são os seguintes:

  • Não ter sido um beneficiário do Fies alguma outra vez;
  • Possuir renda familiar mensal bruta, por pessoa, de até 5 salários mínimos;
  • Ter participado de alguma das edições do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) a partir de 2010;
  • Ter obtido pelo menos 450 pontos na média das provas do Enem e nota acima de zero na redação.

Estando dentro deles é só você fazer a sua inscrição online no site oficial do Fies (link para inscrição) quando elas estiverem abertas. Candidate-se a uma vaga e tenha todas as documentações em mãos caso venha a ser selecionado.

Contato telefone: 0800-616161

Esse conteúdo ajudou você a entender o que mudou no Fies 2020? Então compartilhe agora mesmo nas suas redes sociais!

Ainda tem dúvidas? Deixe-a nos comentários abaixo!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *