Novas regras fies 2020

Novas regras fies 2020 – o que mudou, novo Fies, P-fies, qual são as diferenças das modalidades. Novo fies ainda financia curso de medicina?

O Fies é um programa que ajuda a população brasileira a ingressar no Ensino Superior, através de um financiamento do curso. Esse financiamento garante mais tranquilidade para que você possa estudar e construir uma carreira, mesmo que não tenha muita condição financeira para isso.

De tempos em tempos são feitas atualizações na maneira que o programa funciona, mudanças nas regras. E é sobre isso que iremos falar neste artigo. Aqui iremos tirar as suas dúvidas sobre os seguintes pontos:

  • Quais são as novas regras do Fies 2020?
  • O que mudou no Fies 2020?
  • O que continua do mesmo jeito?
  • Quais são as modalidades do novo Fies?

Vamos começar? Leia e releia quantas vezes precisar e faça suas anotações se necessário!

Quais são as novas regras do Fies 2020?

O Novo Fies trás muitas mudanças para seus interessados. Já houveram diversas versões e recentemente foram divulgadas as novas informações.

Com isso há novas regras em diversas etapas do processo de financiamento estudantil, sendo necessário conhecer profundamente cada uma delas. Inclusive surgiram novas modalidades, opções diferentes de juros e possibilidade de pessoas com renda maior participarem.

Afinal, o Fies não é uma bolsa de estudos, e sim um empréstimo para os seus estudos que você pagará ao passar dos anos.

Hoje além de serem oferecidas vagas com juros zero, o Fies também oferece outras opções de financiamento com juros variáveis. Você conseguirá financiar até 100% do valor do seu curso superior.

Antes havia uma carência de 18 meses para os estudantes começarem a pagar o financiamento do Fies após formados. Hoje não há mais esse período de carência, Se o estudante estiver empregado ele deverá começar a pagar o financiamento já no mês seguinte a conclusão do curso.

Também ficou determinado que os estudantes beneficiados pelo Fies 2020 poderão levar no máximo 14 anos para terminar de pagar.

Será que mudou algo mais no Fies 2020? Descubra em nosso próximo tópico…

O que mudou no Fies 2020?

Além de mudar a forma de financiamento, juros e carência ainda aconteceram outras mudanças.

Antes era possível solicitar o Fies a qualquer momento do ano, hoje só é possível em dois momentos: no início do primeiro semestre e no início do segundo semestre letivo. São apenas alguns dias de inscrição, com todo um processo de comprovação de documentos que deve ser levado muito a sério.

Também foram criadas novas modalidades, para que mais gente pudesse se candidatar a uma vaga através do Fies.

Ainda foi desenvolvido o Programa de Regularização do Fies, para aqueles que tem parcelas do financiamento atrasadas. E também um Fundo Garantidor do Fies.

Todas as mudanças e ações foram para que mais pessoas pudessem ter acesso ao Ensino Superior com o suporte do Governo Federal. E ao mesmo tempo que garanta a sustentabilidade do programa, ou seja, que torne possível manter o Fies a longo prazo.

E tem coisas que se mantém do mesmo jeito? O que exatamente? Veja abaixo:

O que continua do mesmo jeito?

Tiveram diversas mudanças no Fies, mas o funcionamento geral se mantém o mesmo. Você faz a sua inscrição online dentro do cronograma. Se for pré-selecionado você conclui a sua inscrição e comprova os seus documentos.

Para isso é importante conferir se o curso e a faculdade que você quer são aprovados pelo MEC (Ministério da Educação) e se você está de acordo com todos os requisitos do programa.

Os requisitos para poder ser um participante do Fies 2020 são os seguintes:

  • Não ter sido um beneficiário do Fies alguma outra vez;
  • Possuir renda familiar mensal bruta, por pessoa, de até 5 salários mínimos;
  • Ter participado de alguma das edições do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) a partir de 2010;
  • Ter obtido pelo menos 450 pontos na média das provas do Enem e nota acima de zero na redação.

Está dentro de todos os requisitos do Fies 2020? Então conheça agora quais são as modalidades do programa:

Quais são as modalidades do novo Fies?

O Fies 2020 possui novas modalidades, como já havíamos comentado por aqui. Essas modalidades são de acordo com a necessidade de suporte, elas funcionam da seguinte maneira:

  • Modalidade I – Essa modalidade é voltada para estudantes de baixa renda, aqueles que recebem no máximo 3 salários mínimos por membro da família. Nessa modalidade os juros são zero e o valor das mensalidades não ultrapassa 10% da renda do candidato;
  • Modalidade II – Essa modalidade é apenas para quem vive na Região Norte ou na Região Nordeste do país. Está disponível para os estudantes dessas regiões que vivam com no máximo 5 salários mínimos por membro da família. Nela são oferecidas juros menores;
  • Modalidade III – Essa modalidade é para os candidatos das demais regiões que recebam por membro da família no máximo 5 salários mínimos.

A modalidade I também é conhecida como o Fies e a modalidade II e modalidade III são conhecidas como o P-Fies.

Leia também:

É importante que você saiba em qual delas você se encaixa para a hora de efetuar a sua inscrição no Fundo de Financiamento Estudantil 2020.

Antes de concluirmos este artigo, queriamos ressaltar que o Fies 2020 ainda financiar curso de medicina, que muitos estudantes estão procurando.

Ainda ficou com dúvidas sobre as novas regras do Fies 2020? É só você deixar a sua dúvida nos comentários abaixo, nós iremos responder assim que possível!

Gostou do conteúdo? Compartilhe agora com seus amigos e familiares nas redes sociais, ajude a deixar todo mundo bem informado sobre como é entrar na faculdade com o Fies!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *